BLOG DO PORTAL ESCUDO
Acidentes de trabalho: como a tecnologia ajuda na prevenção

Acidentes de trabalho: como a tecnologia ajuda na prevenção

Você consegue se imaginar fazendo qualquer atividade do seu dia a dia sem o auxílio da tecnologia? Das máquinas a vapor até os smartphones e a internet, ela já mudou a forma como nos comunicamos e até mesmo como buscamos prevenir acidentes de trabalho.

Leia mais:

É tanta mudança que é difícil se imaginar passando um dia inteirinho sem usar qualquer tipo de tecnologia, certo? E a verdade é que nem precisamos, uma vez que a tendência é que ela faça cada vez mais parte do nosso dia a dia, ajudando a solucionar problemas, superar desafios e otimizar as atividades.

Dentro das empresas, todas as áreas podem se beneficiar da tecnologia de uma forma ou outra, inclusive o setor de SST. Isso porque, de acordo com a FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) ligado à USP, os custos com acidentes de trabalho no Brasil ultrapassem R$100 bilhões ao ano. Um valor que pode ser reduzido com prevenção e o auxílio das novas tecnologias.

As principais causas de acidentes de trabalho no Brasil

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, entre 2012 e 2018 o Brasil registrou mais de 4,26 milhões de acidentes de trabalho. Além disso, só nos últimos anos o número de colaboradores afastados do posto por doenças ou lesões relacionadas ao trabalho aumentou em 25%.

Portanto, fora os óbvios riscos a saúde e integridade física dos trabalhadores, os acidentes de trabalho também vem com altos custos para os empregadores. Dentre as principais causas, nós temos:

  1. Quedas em Altura: a mais comum em diferentes setores, sua causa e gravidade pode variar desde inadequações do local de trabalho até imprudências por parte do colaborador.
  2. Ferramentas inadequadas: um acidente de natureza física que, muitas vezes, é causado pelo mau estado de conservação das ferramentas ou inexperiência do colaborador no seu manuseio, por exemplo.
  3. Movimentos repetitivos: as mais comuns são as Lesões por Esforço Repetitivo (LER), os Distúrbios Osteomusculares Relacionado ao Trabalho (DORT) e possíveis problemas respiratórios.
  4. Choques elétricos: esse tipo de acidente é comum para quem trabalha com manutenção predial, construção civil e nas rotinas de fábricas.
  5. Não uso de EPIs adequados: certos ambientes e situações exigem o uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) e mesmo EPCs (equipamentos de proteção coletivo) e o uso incorreto (ou não uso) deles pode acarretar acidentes e mesmo óbitos.

Por isso, a capacitação, prevenção e conscientização dos colaboradores se mostra uma das formas mais fáceis e eficazes de garantir a segurança de todos. Sendo assim, a tecnologia pode ser um grande aliado, seja com treinamentos, entregando dados ou mesmo oferecendo ambientes seguros e favoráveis ao aprendizado.

Experimente uma aula grátis agora mesmo!

Auxílio da tecnologia na área de SST e prevenção aos acidentes de trabalho

Então, agora que você já conhece algumas das causas mais comuns de acidentes do trabalho, vamos falar sobre a prevenção deles. Um ponto importante de ter em mente nessa hora é que, mesmo que os seus números sejam baixos, eles sempre podem melhorar.

O ideal seria que acidentes de trabalho não acontecessem, ponto. Mas sabemos que entre um mundo ideal e a realidade existe uma grande diferença. Por isso, é importante investir em tecnologias que auxiliem desde o acompanhamento dos dados da área até a capacitação dos colaboradores em questão.

Além disso, várias das atividades mais propensas a acidentes de trabalho, como a execução de atividades em altura, trabalhos com eletricidade e máquinas pesadas, exigem – sob risco de multa e interdição – a capacitação dos colaboradores, justamente para evitar os riscos e garantir a integridade física dos trabalhadores.

1 – Internet das Coisas (IoT)

A IoT é uma tecnologia relativamente nova, mas que vem ganhando cada vez mais espaço. Especialmente para os trabalhos com máquinas e ferramentas, uma vez que possam oferecer algum risco a saúde ou segurança do colaborador.

Isso porque ela usa o bluetooth para acompanhar e mostrar o status de ferramentas e equipamentos em tempo real para o trabalhador e gestor, já que o aplicativo e os hardwares conversam entre si.

Dessa forma, o IoT ajuda na prevenção em tempo real com alguns recursos como:

  • Atualizações remotas que permitem que os dados de saúde do trabalhador estejam sempre protegidos e criptografados.
  • Análises preventivas que emitem alertas imediatos ao identificar condições perigosas e, também, apontam áreas de melhoria com o tempo.
  • Consciência contextual que permite a análise de contextos como posição geográfica, mapas do local de trabalho e dados de saúde individual de cada trabalhador.

Também vale lembrar que esses são apenas alguns recursos da Internet das Coisas e que essa tecnologia pode variar de acordo com as necessidades e demandas de cada cliente.

2 – Drones

Há um tempo a ideia de usar Drones parecia ter saído de filmes de ficção científica, não é? Mas hoje eles são a realidade de muitas empresas. Uma realidade que, inclusive, vem aumentando a cada ano.

A ideia é que os drones possam executar atividades com mais riscos, evitando, assim, expor os trabalhadores. Por exemplo, caso seja necessário recolher algum dado de locais muito quentes, frios ou de difícil acesso, a máquina pode executá-lo. Dessa forma, faz a coleta e a entrega da informação em tempo hábil e, ainda, reduz o risco de acidentes.

3 – Simuladores, realidade virtual e aumentada

Outras tecnologias que parecem ter saído direto de um filme de ficção científica são os Simuladores, a realidade virtual (VR) e a realidade aumentada (AR). Assim, a ideia é que elas possam criar experiências reais em ambientes virtuais, gerando maior segurança para os alunos.

Além disso, todas essas ferramentas podem ser usadas durante as capacitações obrigatórias. Assim, tanto os treinamentos remotos como os semipresenciais podem usar essas tecnologias para treinar seus colaboradores em ambientes seguros, onde o erro não coloca em risco a integridade físicas deles.

Aliás, ao utilizá-las é possível permitir que o colaborador aprenda com os próprios erros. Isso porque tanto a AR, VR como os simuladores oferecem uma experiência gamificada com feedbacks imediatos.

Dessa maneira, é possível que os alunos foquem na execução correta da tarefa, não no erro, e absorvam melhor o conhecimento. Além disso, uma boa capacitação é essencial para conscientizar e prevenir acidentes de trabalho.

Deixe a tecnologia te ajudar com a prevenção dos acidentes de trabalho!

A tecnologia veio para ficar, então por que não usá-la a seu favor? Já passou da hora de modernizarmos as áreas de saúde e segurança do trabalho, favorecendo a prevenção aos acidentes de trabalho.

Aqui no Portal Escudo nós acreditamos na tecnologia como auxiliar para a educação corporativa e prevenção, conscientização e manutenção da saúde segurança dos trabalhadores.

Por isso, fazemos uso de simuladores para oferecer, de forma segura e em um ambiente controlado, uma experiência cada vez mais próxima da real para capacitar trabalhadores da área de SST. Clique no banner abaixo e conheça a nossa plataforma!

Fale agora com o nosso especialista sobre como evitar acidentes de trabalho com o auxilio das tecnologias.

Deixe uma resposta

Fechar Menu